quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Baraúnas: nossas lutas

São cada vez mais insustentáveis as precárias condições de atendimento à saúde, oferecidas pelo poder público aos moradores da Baraúna. A unidade instalada no bairro com o propósito de socorrer as pessoas que necessitam de assistência médica está muito longe de atender á demanda, seja pelo limitado número de profissionais (médicos) e respectivas especialidades, insuficiência no número de exames disponibilizados, seja pelo não funcionamento do mesmo durante as 24 (vinte e quatro horas) do dia, ou por todo conjunto da obra.
Tal situação cria condições para que  "favores" assistencialistas, nessa área, sejam oferecidos a membros da comunidade, algo absolutamente perigoso numa sociedade democrática, se considerar que tais "favores” possam almejar o voto como retribuição, portanto, perda da condição de cidadania.
Diante deste contexto, precisamos assumir uma nova postura, enquanto membros de uma comunidade capaz de lutar contra preconceitos, discriminações e pelo fortalecimento dos equipamentos públicos instalados no bairro, como também, haveremos de nos articular junto ao prefeito eleito José Ronaldo de Carvalho, para buscar junto a ele, a construção de uma Policlínica e a definição de políticas públicas capazes de minimizar as nossas carências.


Nenhum comentário:

Postar um comentário