quarta-feira, 30 de março de 2011

Baraúnas: semeando educação


Desde os primeiros anos da década passada, o vestibular vem deixando de ser “um bicho papão” na vida de algumas famílias do bairro Baraúnas. No decorrer desse período, muitos moradores foram aprovados em instituições de ensino superior.
Considerando que as tradições culturais e esportivas sempre foram os instrumentos de resistência do bairro, deve se esperar que o  conhecimento construído nas academias e na própria comunidade possa contribuir para a formação de um grande movimento em defesa das Baraúnas.
Neste contexto, um grupo de profissionais e acadêmicos do local criou um Cursinho pré-vestibular com aulas gratuitas, objetivando a socialização do conhecimento e o incentivo para que outros moradores também possam cruzar as fronteiras das universidades. Já no último vestibular da UEFS dois estudantes do cursinho obtiveram aprovação, uma conquista importante que serve de motivação para que outros membros do projeto se dediquem aos estudos.
As aulas acontecem no período noturno, em uma sala cedida pela Escola Municipal Antonio Eloi da Costa, situada na Avenida Riachuelo S/N Baraúnas. Conta com o apóio e a parceria da direção da escola, além da solidariedade de professores de outras comunidades que aceitaram o convite da coordenação e também atuam no projeto de forma voluntária. Na aula inaugural de 2011, ocorrido na ultima Segunda-feira (28/03), todas as vagas ofertadas pelo Projeto Vinde e Vede (30) estavam preenchidas, ficando alguns estudantes inscritos no cadastro de reserva.





Ana Flavia Silva foi aprovada no curso de Pedagogia da UNEB/Serrinha em 2005, tendo sido diplomada em 2010, atua como Coordenadora Pedagógica do Cursinho e mora na Rua Petronílio Pinto- Baraúnas. "Não pensava no vestibular como algo possível". O incentivo ocorreu quando uma pessoa próxima conseguiu ser aprovada.



        Guilherme Venancio Cerqueira, foi aprovado no curso de Geografia da UNEB/Santo Antonio de Jesus em 2004, sendo diplomado em 2009, atua como professor de Geografia no cursinho, mora na rua Oxum, Baraúnas. "A maior dificuldade se relaciona com a própria deficiência da escola pública".         


Joelson Santiago foi aprovado no curso de Letras da UEFS em 2004, sendo diplomado em 2010, atua como professor de Letras no cursinho, mora na Rua 27 de Maio, Baraúnas.


Elayne Cristina foi aprovada no último vestibular da UEFS, no curso de Letras com Espanhol, participa do projeto Vinde e Vede, mora na Rua 14 de Setembro, Baraúnas. “O projeto foi meu grande incentivo, agora pretendo incentivar meus colegas a chegarem lá”.

Francisco de Assis Macena, aprovado no último vestibular da UEFS, Curso de Educação Física, mora na Rua Oxum, Baraúnas. “O meu conselho é que as pessoas não desistam”.


sábado, 26 de março de 2011

BLOG HORACIO AMORIM: Cobertura Completa da II Semana em Defesa da Água

BLOG HORACIO AMORIM: Cobertura Completa da II Semana em Defesa da Água: "Em Feira de Santana as comemorações alusivas ao dia mundial da água tiveram início no dia 22 de Março, com uma caminhada ecológica que perco..."

sexta-feira, 25 de março de 2011

Cobertura Completa da II Semana em Defesa da Água

Em Feira de Santana as comemorações alusivas ao dia mundial da água tiveram início no dia 22 de Março, com uma caminhada ecológica que percorreu as principais ruas da cidade. Centenas de pessoas participaram carregando faixas e Cartazes com frases relacionadas ao uso sustentável dos recursos hídricos. O evento foi coordenado pala Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais, através do Departamento de Planejamento e Educação Ambiental em parceria com diversos parceiros, entre eles: Associação Ecológica Buriti, Fórum Ecológico, Movimento Água é Vida e SOS Rio Paraguaçu.


Ainda no dia 22, foi realizada uma Exposição no estacionamento da Prefeitura Municipal, onde a comunidade conheceu vários trabalhos relacionados ao uso adequado da água. Diversos stands foram montados por órgãos públicos, sociedade civil e setor produtivo, estando entre os expositores : Vigilância Epidemiológica do Município (Distribuição de cartilhas sobre a Dengue), Instituto de Gestão das Águas- INGÁ, Fórum Ecológico, Serviço Social do Comércio- SESC, Faculdade de Tecnologia e Ciência-  FTC.
  A programação teve sequência no dia 23/03 na CDL, com a realização da 7ª Edição do Projeto "Quartas Ambientais", tendo com tema: "Água Fonte de Vida". O evento teve o modelo de mesa redonda, no qual, foram trabalhados 03 (três) subtemas: “A Responsabilidade da EMBASA na Qualidade da Água Distribuída" que foi proferida pelo Engenheiro Ambiental e técnico operacional da EMBASA, Sr. Aridson Canário França; "Vigilância em Saúde Ambiental e a Qualidade da Água para o Consumo Humano", apresentado pelas Biólogas da Vigilância Sanitária Municipal, Nayara Oliveira Vieira e Anísia Borges Neta; "A Importância da Água na Prevenção da Dengue", que teve como palestrante a Profa. Dra. Erenilde Marques de Cerqueira, que é Epidemiologista da Secretaria Municipal de Saúde, docente da UEFS, Doutora em Medicina e Saúde, 

Na Quinta-Feira pela manhã (24/03) foi realizado no Auditório do I BPM, o Seminário “Manutenção dos Recursos Hídricos para a Qualidade de Vida”, o evento que foi coordenado pela própria corporação,  teve início com a palestra do Sr. José Neidson, gerente da unidade da EMBASA/Feira, que falou Sobre “Tratamento e Distribuição de água”; na sequência, o Ambientalista Carlos Romero, representante da ONG SOS Rio Paraguaçu tratou “Sobre os impactos no Rio Paraguaçu; a última palestra foi proferida pelo Prof. Valdemiro Lopes Marinho, doutorando em Educação Ambiental, que abordou sobre “Água no Contexto da Educação Ambiental”.



Enquanto que no dia 22 pela tarde, os participantes visitaram a localidade da Ilha Bela, situada no município de António Cardoso, ponto de encontro entre os Rios Jacuípe e Paraguaçu. Vale lembrar, que toda a água canalizada que é distribuída no município de Feira de Santana, vem do Rio Paraguaçu e todo o esgoto lançado no Rio Jacuípe vai para o Rio Paraguaçu.

A Programação da  II Semana em Defesa da Água, continuará até o dia 27 de Março, com a Exposição "Quem Cuida Bem, Sempre Têm", instalada na Praça Central do Shopping Boulevard, das 13 às 21 horas, com a coordenação da EMBASA.
Além dos parceiros citados, a II Semana em Defesa da Água, contou com a parceria das Secretarias Municipais: de Educação, Serviços Públicos, Saúde, Comunicação, Agricultura, Trânsito; de empresas como: Heineken, Lwart, Yazaki; organizações sociais como: SESC, CDL, CATRUFES, CONDEMA, Recicla Zona Rural, Associação dos Pescadores do Distrito de João Durval Carneiro e órgãos públicos como o IMA. Veja fotos com outros momentos do evento:

Ilha Bela-  24/03



Ilha Bela- 24/03

Caminhada Ecológica-  22/03

Caminhada Ecológica-  22/03

Quarta Ambiental: Água Fonte de Vida-  23/03


 
"Quartas Ambientais": participação da plateia- 23/03


Seminário no I BPM-  24/03/2011


Criança: apelo para os adultos cuidarem do Ambiente-  24/03



Uma gota de esperança- 24/03







segunda-feira, 14 de março de 2011

Programação da II Semana em Defesa da Água

O dia mundial da água é comemorado em 22 de Março. Diga-se de passagem, uma data que sugere muita reflexão. Afinal a água é um bem precioso sem a qual a vida não pode brotar, todavia, o uso irracional deste e de outros recursos naturais, vem provocando secas prolongadas em alguns lugares e fortes enchentes em outros pontos do planeta, gerando desequilibrios e destruições.  Assim sendo, o município de Feira de Santana, na Bahia, celebrará a data com uma intensa programação que terá início no dia 22/03, às 8h30 minutos, com uma caminhada que sairá da Avenida Maria Quitéria (em frente ao Feira Palace Hotel) percorrerá  a Avenida Getúlio Vargas e encerrará no estacionamento da Prefeitura Municipal. Ainda no estacionamento será realizada uma exposição que contará com stands de órgãos como: INGÁ, SESC, CATRUFES, Fórum Ecológico, Vigilância Epidemiológica, Heineken Brasil e outros.
A programação terá continuidade no dia 23/03, às 14 horas, na CDL, quando será realizada uma mesa redonda para discutir sobre o uso racional da água, bem como, sobre as doenças de veiculação hídrica. Entre os temas: A Responsabilidade da Embasa na qualidade da Água Distribuída (Palestrante Aridson Canário- Engenheiro Ambiental e Técnico Operacional da EMBASA); Vigilância em Saúde Ambiental e a Qualidade da Água para o Consumo Humano ( Palestrantes- Nayara Oliveira Vieira; Anísia Borges Neta- Biólogas da Vigilância Sanitária); A Importância da Água e a prevenção contra a Dengue (Palestrante- Profª Drª Erenilde Marques de Cerqueira, epidemiologista da Secretaria Municipal de Saúde).
No dia 24/03 as atividades ocorrerão no Auditório do I BPM, com o Seminário Manutenção dos recursos hídricos para a Qualidade de Vida, que terá início às 8 horas, enquanto que no período vespertino, ocorrerá uma visita de campo em lagoas da cidade. Durante todo o período da II Semana em Defesa da Água (22 a 27 de Março), a EMBASA estará com a Exposição  “Quem Cuida Bem, Sempre Tem”, no horário das 13 às 21 horas, na Praça Central do Shopping Boulevard.
O evento reúne as entidades e órgãos parceiros do programa “Os Guardiões do Meio Ambiente: construindo uma cidade sustentável. Que juntos, buscam promover Educação Ambiental e sustentabilidade no município de Feira de Santana. Maiores informações através do e-mail deameioambiente@gmail.com, telefone 3322 9319.

domingo, 13 de março de 2011

BLOG HORACIO AMORIM: A omissão dos poderes públicos em Cabuçu

BLOG HORACIO AMORIM: A omissão dos poderes públicos em Cabuçu: "A praia de Cabuçu está localizada no recôncavo baiano, próximo ao Rio Paraguaçu, precisamente no município de Saubara, situado a aproximadam..."

quarta-feira, 9 de março de 2011

A omissão dos poderes públicos em Cabuçu

A praia de Cabuçu está localizada no recôncavo baiano, próximo ao Rio Paraguaçu, precisamente no município de Saubara, situado a aproximadamente 100 km de Salvador, capital do estado da Bahia e a 90 km de Feira de Santana, maior cidade do interior do estado. Ao longo dos anos o local foi se transformando em um ponto de encontro dos feirenses que possuem casas e/ou veraneiam no lugar.  Em termos econômicos a população de Saubara vive do pequeno comércio na sede do município, do artesanato e das atividades pesqueiras, tendo como referência o trabalho das marisqueiras, que circulam as barracas vendendo deliciosos petiscos .
Em vários pontos do caminho para Saubara é possível contemplar a beleza da Mata Atlântica. E ao chegar a Cabuçu, um dos melhores lugares para se contemplar a vegetação nativa é à beira da praia, por onde as pessoas caminham em direção ao manguezal, que a essa altura parece não mais pertencer aos nativos, nem aos veranistas da região, a área encontra-se cercada (numa extensão de mais de 5 km) e segundo os barraqueiros e marisqueiras está sendo construído um grande hotel (sem muito esforço é possível perceber as maquinas derrubando a vegetação) e os órgãos ambientais da Bahia precisam esclarecer concretamente o que está acontecendo na praia e no manguezal de Cabuçu.
Em dias normais a praia é um verdadeiro paraíso de águas mornas e calmas, areia branca e limpa, onde as famílias se divertem com muita tranqüilidade, perfeita para as brincadeiras das crianças, que se divertem livremente. Porém, nos períodos de férias e feriados prolongados, ocorre a chegada de uma super população, mudando completamente a rotina do pequeno lugarejo, em conseqüência, o paraíso vira uma terra sem lei, onde o lixo é descartado em qualquer lugar, inclusive na beira da praia, a poluição sonora ocorre em todos os lados, queimam lixo defronte às residências, motos e carros transitam na beira da praia.
É fácil perceber a omissão dos poderes públicos em Saubara, não somente pela prefeitura, que não consegue criar condições para coletar os resíduos gerados na alta estação, mas, sobre tudo o governo do estado, que se omite na questão do esgotamento sanitário, na melhoria do sistema de abastecimento de água, na segurança pública e de trânsito. O governo da Bahia precisa assumir outra postura em relação ao município de Saubara, uma vez que os recursos não podem ser destinados com base numa população de pouco mais 10 mil habitantes, tendo em vista, que em muitos meses do ano a população ultrapassa a casa das 50 mil pessoas, muito além da capacidade estrutural que o município apresenta, salvo melhor juízo.
Os veranistas também são responsáveis por grande parte dos impactos gerados naquele ambiente. Sendo assim, o poder público, os veranistas e os nativos precisam fazer um pacto com vistas ao equilíbrio socioambiental e uma melhor estruturação para o município de Saubara, visando à conservação do ambiente e melhor condição para as pessoas curtirem o lugar.
Fotos que retratam a beleza de Cabuçu e a felicidade dos veranistas:


O encontro dos amigos

As manifestações culturais


O fascinio das crianças ao visitar o mangue


Tirando onda


Que legal


Sombra e água fresca


Desfilando beleza


Famílias inteiras


Passeios de barco


Um mar de alegria
As características de cidade do interior

O verde eo azul do mar

Cabuçu tem areia branca

Só Deus para fazer o governo olhar p/ Cabuçu

Nem tudo é belo:                                               


O lixo descartado inadequadamente

Tratores em ação

Mais de 5 km de cerca: "um mangue"